sexta-feira, 27 de junho de 2014

Passatempo recheado sabor leite! WHAT?

  Alegriaaa demais quando eu vi esse biscoito de volta as prateleiras, quase chorei de emoção ( na verdade eu tava com fome mesmo!).



  Esse biscoito era um dos meus preferidos quando eu era criança, eu acho que antes esse sabor era de outra marca mas tanto faz, o que importa é que ele fez parte da minha infância e eu adoro!

  A primeira vez que vi esse biscoito achei ele diferente e estranho, como assim recheio de leite? recheio de baunilha eu já sabia que tinha mas de leite? fiquei com aquilo na cabeça e depois pedi para o meu pai comprar, eu tinha uns 8 anos.




  Ele nunca foi fácil de achar e depois de um tempo sumiu das prateleiras, acho que ele não tem tantos fãs e eu não comprei o suficiente para convencer a fábrica de deixar ele disponível :(

  Mas ai esta ele, Passatempo recheado sabor leite, fica melhor ainda acompanhado de um bom copo de achocolatado geladinho \o

    O preço esta em torno de R$2,80 e eu estou pensando em fazer estoque com medo dele sumir de novo!

quarta-feira, 25 de junho de 2014

É o mesmo nome mas não é a mesma pessoa

    Eu tenho uma mania chata de relacionar nomes com personalidade, principalmente quando se trata de relacionamentos.

    Aquele cara que não foi tão legal tem um determinado nome e ai eu fico achando que o outro cara que é super incrível mas tem o mesmo nome ainda esta escondendo o lado ruim que aquele outro tinha, deu para entender?

  Péssimo com P maiúsculo, na boa, porque pensar assim?

   Ando dizendo para mim mesma o tempo todo que nome não tem nada a ver com a pessoa, nem foi uma decisão própria afinal, não tenho que ficar implicando com isso certo? certo, só falta eu mesma entender isso tudo de uma vez por todas.

  Então vamos lá, considerar primeiro a personalidade e bem depois o nome, a não ser que o nome seja feio demais que consiga me espantar, acho que não vou me sentir bem ao lado de um Genovaldo, Ludovico ou sei lá o que, desculpe se for o seu caso!

  Acho que vai funcionar se eu começar a implicar com outra coisa, acredito que não seja tão difícil assim...

- Ai Dani, porque isso agora? você disse que gostava dele!

- Sim, está certo, gostava, passado!

- Passado? você me disse isso ontem, não consigo considerar um ontem tão passado assim!

- Então agora vai começar a considerar porque vai ser assim.

- Qual o problema com ele?

- O nome.

- Oi? ta louca? qual o problema com o nome dele? Leonardo é um nome feio por acaso?

- Não, é um nome bem comum por sinal!

- Então qual é o problema com esse nome?

- O problema é que eu não me dou bem com Leonardo!

- Então você esta me dizendo que não consegue se dar bem com pessoas que tem o nome Leonardo? ta de brincadeira...

- Não to de brincadeira, isso é muito sério ta? infelizmente é assim, Leonardo não dá certo e eu não vou insistir e me magoar mais uma vez.

- Então você vai chegar nele e apenas dizer: então, eu não vou ficar mais com você porque você se chama Leonardo e eu não vou me dar bem com você, porém, se você mudar de nome quem sabe né?

- Não vou pedir pra ele mudar de nome!

- Ué, seria um jeito de dar certo não é? afinal, o problema é só o nome!

- Tá, porém não posso falar pra ele mudar de nome pra ficar comigo, isso não tem cabimento!

- Claro, assim como o fato do nome dele ser um motivo para você desistir, deixa de ser maluca vai!

- Não sou maluca, é sempre assim, alguma hora eu precisava aceitar que Leonardo não dá certo!

- Na boa? o único problema nisso tudo é você e suas teorias, larga a mão disso e vai ser feliz ta? e agora eu vou indo que eu tenho uma prova horrorosa amanhã, pensa nisso melhor ta?

- Ta...

- Ai ai , me liga mais tarde?

- Ligo!

- Fica bem e fica com ele!

  Começo a pensar nos Leonardos que cruzaram o meu caminho e lembro que os piores nem foram eles, foram os Henriques, talvez agora realmente possa ser diferente.

  Ele esta online no Facebook...

"Leo, você tem um segundo nome?"
" Segundo nome? tenho , porque?"
" Curiosidade! :)"
" Henrique!"

  Só pode ser brincadeira!


terça-feira, 17 de junho de 2014

Novidade: BIS de morango

  A primeira coisa que eu pensei quando vi foi: deve ter gosto de Danoninho!



  Isso não é bom porque eu não gosto de Danoninho e normalmente esses doces industrializados de sabor morango tem esse gosto mas o BIS é de MORANGO e não é Iogurte, sendo assim dei uma chance.

  O cheiro é de Moranguete, pelo menos eu achei o cheiro idêntico. O sabor não chega a ser muito doce como costuma ser o wayfer de morango de várias marcas, tem um toque azedinho e isso eu acho essencial quando de trata de chocolate com morango.



  Não vou dizer que é tipo bombom de morango ( até porque o meu é imbatível , cof, cof) maas eu gostei sim, prefiro esse do que aquele BIS de limão, raramente eu gosto de alguma coisa com limão, o azedinho com doce mais perfeito que existe para mim é o morango com chocolate com certeza!

  A edição é limitada e o preço esta em torno de R$3,50.

sábado, 14 de junho de 2014

A culpa é da galáxia toda!



 Eu já assisti inúmeros filmes inspirados em livros, normalmente eu gosto mas não fico tão satisfeita com o filme, também não fico tão empolgada ou coisa assim.

  A culpa é das estrelas poderia ter se tornado mais um filme clichê inspirado em livro que eu iria ver, até gostar e pronto, nada demais. Tudo muda porque o casal do filme tem uma química incrível, o ator Ansel Elgort que interpreta o Gus é engraçado no ponto certo, sem forçar nada,aquele humor prático cheio de sarcasmo que faz a gente suspirar e acabar se apaixonando por ele também. Shailene Woodley está uma graça como Hazel, muito mais divertida e forte do que eu imaginei no livro, adorei!


  Eu senti como se pudesse estar ali ao lado deles, como toda aquela história realmente existisse e fosse parte da realidade. Imagino que ela possa sim ser uma realidade de muitas pessoas que vivem algo parecido, não falo da doença em si, imagino mesmo que exista muitas histórias de amor e superação espalhas por ai, aquela coisa de estar ali, junto, não importa o tempo mas sim a intensidade.

  Fica uma lição linda de valorizar de verdade o melhor de nós, todo mundo sofre, todo mundo tem a sua dor, momentos ruins e sim, reclamamos e ficamos de mal humor, completamente normal, ao mesmo tempo que temos também o nosso melhor lado, o mais forte, aquele que nos faz acreditar que é possível sim ter um segundo a mais de sorrisos.

  Estou apaixonada pelo Gus, completamente, eu poderia ver mil vezes esse filme e com certeza vai ficar marcado na minha vida como mais um filme e livro que vou ficar citando sempre para todo mundo!



  Tenho certeza que John Green esta maravilhado em ver tudo que ele imaginou e escreveu ganhando vida nos corações de seus leitores!

O.k?

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Resenha do livro Um gato de rua chamado Bob

  Esse livro eu tenho há algum tempo mas sei que tem muitas pessoas que não conhecem!

  Apesar de ser a história entre um homem e um gato não acho que o livro possa agradar somente quem gosta de gato, vai além disso. Para começo de história a lealdade e o amor não tem a ver com os tipos de seres que envolve e sim o sentimento puro que existe ali.
  Bob é um gato que foi encontrado ferido em um alojamento por um ex morador de rua e dependente químico que luta dia após dia para sobreviver. Bob não foi adotado por James, ele escolheu James para ser seu fiel companheiro e melhor amigo e o mais importante de tudo, ajudou James a ter um sentido maior na vida além da sobrevivência.

  É muito interessante ver um outro lado da vida em Londres, o lado que é bem longe da riqueza e da perfeição que parece existir para todos lá o que não é verdade. Fica aquela lição de começar a prestar atenção nas pessoas que estão a nossa volta, cada um carrega uma história única que pode ser repleta de felicidade ou não.

  Além de cuidar muito bem do Bob ( muito melhor do que muitas pessoas que eu conheço que tem bens materiais mas não tem o menor bom senso na hora de cuidar do seu animal de estimação) se virando da melhor maneira possível, James ganhou um novo incentivo para ser a cada dia uma pessoa melhor: esse livro.






Aqui esta uma matéria do JN




  O Best-seller é vendido no mundo todo e essa dupla já tem muitos fãs, James é músico e ganha vida tocando violão nas ruas de Londres ( principalmente músicas do Oasis) sempre acompanhado de Bob que é um gato muito charmoso e simpático que vive ganhando presente de seus fãs. Aliás, se você quiser e puder  pode adquirir seu livro em inglês diretamente das mãos ( e patas) de James e Bob, autografado, sim, o Bob também autografa!
  Particularmente eu gosto muito de conhecer histórias de superação e essa história não ganha um tom muito triste porque o Bob é tão fofo e querido que fica confortável a leitura. Eu senti como se já conhecesse a muito tempo os dois, como se eu fosse amiga deles, já sou uma grande fã desses dois.

  E se você acha que todos os gatos são chatos esta ai a chance para se permitir a entender e descobrir como um gato pode sim ser um grande companheiro.

    Beijos e boa leitura!

sábado, 7 de junho de 2014

Pãezinhos rápidos!

  Oi oi oi, tudo bem?

  E hoje eu vou provar que apesar de não ter ainda um super talento para fazer pratos salgados eu ainda me arrisco em receitas mais práticas e normalmente da certo!
  A receita de hoje é pão/bolinho salgado super fácil e rapidinho de fazer e você pode escolher o recheio que for de sua preferência, se for do seu agrado é só substituir o sal por açúcar, canela, banana, maçã e transformar a receita em pão doce!
  Então chega de papo e vamos aos ingredientes!

Ingredientes
- 420gr ou 2 xícaras e meia de farinha de trigo.
- 2 ovos.
- 1 colher de sopa de margarina derretida.
- 100ml de leite.
- 1 colher de sopa bem cheia de fermento em pó.
- 180gr de queijo, presunto, mortadela, peito de peru, enfim.
- sal a gosto.
- gema para pincelar.

  O que eu faço com tudo isso?

- Primeiro você pega uma tigela funda, jogue dentro a farinha, a margarina derretida, o sal, fermento e os ovos. Misture a amasse tudo até virar uma massa fofinha! Enquanto você vai amassando vá jogando aos pouquinhos o leite, eu acabei nem usando toda a quantidade de leite pedida na receita porque achei que a massa estava ficando muito grudenta, então fique atento!



- Quando a massa estiver uniforme e sem muita grudação ( se isso acontecer acrescente um pouquinho mais de farinha), junte o recheio de sua escolha, no meu caso eu só tinha sobras de queijo mussarela e foi esse mesmo que eu coloquei. Amasse tudo junto.

- Com a colher de sopa ( ou com a mão mesmo) pegue um pouco da massa e vá fazendo bolinhas de massa, coloque em um tabuleiro ( forma) untado.

- Pincele as bolinhas com a gema para deixar os pães com um brilho especial!



- Leve ao forno pré-aquecido nos 200º por aproximadamente 20 minutos até dourar.



  E agora é hora de fazer o cafezinho ou preparar o seu achocolatado e ser feliz!

  Beijooooooooo e até a próxima!!!

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Karol com K chegando em Veneza!



  Olá pessoas lindas, por enquanto quem está "falando" é a Luana mesmo, estou aqui para apresentar a nova categoria do blog o Diário de viagem. Para começar com a aventura vamos conhecer o olhar de mochileira da minha amiga Karolina Silveira, Karol e sim, com K. Ela já esta com seus pés no Brasil mas o coração dela agora tem um pouquinho de muitos lugares e não há nada mais inspirador do que conhecer a história de alguém, ainda mais se tratando de viagem não é?  Então let's go e bem - vinda Karol :)






  Sabe aquela frase “Marinheira de primeira viagem”? Foi isso que pensei quando peguei o passaporte e a passagem na mão, agora não tinha mais jeito, era hora de embarcar.

  Quando entrei no avião senti medo, não do avião, é claro!  Diga-se de passagem sempre gostei de viajar e fui aquela criança que tinha o sonho de ser aeromoça, mas voltando ao assunto principal, o medo era de chegar sozinha em um país e no momento de desespero esquecer todas as línguas, até mesmo o português!

  Confesso que nunca fui dramática ou até mesmo de ficar chorando mas assim que cheguei no aeroporto de Veneza tive aquela vontade louca de chorar, aleluia eu poderia esticar as pernas e sair daquele avião maldito,brincadeira!

  O medo tinha evaporado, e eu só conseguia sorrir... aquele sotaque italiano era música para os meus ouvidos, coloquei o mochilão nas costas, coloquei pra tocar “Red Hot Chili Peppers-Venice” e sai para curtir a cidade, hahaha. Queria eu que isso fosse verdade, mas não estou escrevendo um livro ou um roteiro de filme e nenhum italiano dos sonhos esbarrou em mim :(, a verdade foi que eu estava tão cansada só pensava em uma cama e meus planos começaram a dar errado no momento em que  percebi que estava  sem bateria no celular, em que raios eu estava pensando quando deixei isso acontecer? Uma dica valiosa: Quando você for viajar escreva o trajeto do aeroporto  até o hotel em uma folha e não fique dependendo só da tecnologia. Comprei um mapa e depois de algumas horas consegui a tão esperada cama.

  Veneza consegue superar nossas expectativas,  principalmente se você for em época de carnaval, sou apaixonada pelas máscaras e vestidos de época e no carnaval tem isso e mais um pouco!




  Os italianos são receptivos e simpáticos. A cidade é extremamente romântica e as gôndolas (aqueles barquinhos famosos em Veneza) dão um toque especial. Em falar em gôndola, vou avisar que se quiser andar em uma prepare o seu bolso, pois o preço é um pouco salgado. E eu como uma boa mochileira sem dinheiro não andei então não tenho o que falar sobre elas, mas por favor se alguém já andou me conte como foi!

  Vou relatar o que vale a pena ir ou gastar seu dinheirinho, é só uma mera opinião!
  Compre um gelato e se perca em Vezena.  Visite os pontos turísticos (Ponte di Rialto, Piazza San Marco, Basílica de San Marco, Campanile “Torre Veneziana”, Palazzo Ducale e Grande Canal) É lotado, mas vale a pena.

Basílica de San Marco 
Campanile Torre Veneziana

                                         

Campanile “Torre Veneziana
                                       

Palazzo Ducale

Palazzo Ducale

Palazzo Ducale


Grande Canal

Grande Canal


 Respire fundo e se divirta, Veneza vai te conquistar por si só!

Aceito de presente! 


 Antes de terminar esse relato vou ter  que confessar que a pizza de São Paulo é bem melhor do que a da Itália, desculpe decepcionar vocês!

  Beijos e até a próxima!





quarta-feira, 4 de junho de 2014

Cozinha mágica


  Eu não lembrava mais como era sentir a garganta doer, a voz sumiu e eu tinha muito trabalho pela frente, a vontade era de abraçar o travesseiro e ficar ali quietinha, o frio costuma ser muito maior quando estamos assim.

  Foi então que algo me moveu e esse algo eu não sei dizer exatamente o que é mas tem a ver com aquela coisa de amar um trabalho, de querer alcançar as metas e etc e eu levantei.

  Eu perdi as contas de quantos bolos exatamente foram assados, todos se transformaram em pequenos bolinhos. Eu não sei quantas panelas de chocolate eu precisei mexer mas quem já precisou fazer isso sabe que cansa e no final de cada dia, juro, eu não me sentia só cansada.

  O melhor de tudo isso é exatamente não se sentir só cansada, faz com que eu não sinta aquela necessidade de ficar reclamando e me lamentando de nada, as escolhas que eu fiz me ensinam todos os dias que chegar em algum lugar um pouco diferente do que muitos imaginam dá trabalho, muito trabalho e ao mesmo tempo vem aquele sentimento que eu ainda não tinha sentido antes, eu não sei, realmente, explicar.

  Essa coisa toda de pensar fora da caixinha muitas vezes é sofrido, seguir a boiada é comodo mas sabe? eu já vi os dois lados e eu sei que vale a pena continuar sendo uma pessoa esquisita que quer seguir a coisa toda de um jeito diferente do resto do mundo.

  Quando eu peguei o ultimo confeito e joguei em cima do ultimo docinho eu me emocionei, cada vez que termino um trabalho deixo ali um pouco do meu coração e isso meus caros eu sei que muitos não sentem em seus devidos trabalhos, as pessoas fogem para casa em vez de ir embora, eu já fiz isso e não era legal.

  E que venha a próxima semana que vai ser recheada de doces apaixonados <3 p="">